Diminuir o tamanho da letra Aumentar o tamanho da letra Imprimir...

Médico esclarece procedimento

Marcelo Rosa 18 de agosto de 2014
Foto: divulgação
Ao condenar a cirurgia de retirada de costela para fins estéticos, devido ao alto risco de complicações, o cirurgião plástico, Júlio Riva Neto esclarece que a modelo Poliana Lopes passou longe disso. “Ela foi submetida a uma lipoescultura e uma lipoenxertia bem executadas, de boa qualidade, sem pressa, utilizando-se de cânulas finas e delicadas, e respeitando-se todos os tempos cirúrgicos”, ressalta o médico.

Júlio Riva destaca que o que foi feito na modelo demanda tempo, boa técnica e muita paciência.“É como esculpir na madeira. A relação tórax - cintura - quadril de Poliana, é mais que perfeita, e ela não precisou retirar nenhuma costela para obter esse resultado".O médico adverte que, no caso da retirada de costela, para fins estéticos.
“há grande chance de traumatismo do pulmão, cavidade pleural, hemorragias, infecções e até óbito. Sem contar a possibilidade de uma cicatriz, muitas vezes nada discreta. Por outro lado, a lipoescultura possui riscos bem mais conhecidos e estudados pela literatura”, pondera Júlio Riva.